Médium diz que Michael Jackson se sentiu “traído” por médicos antes da morte

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

LaToya Jackson, irmã mais velha do rei do pop Michael Jackson, participou de uma sessão com o médium Tyler Henry no reality show Hollywood Medium, onde os dois pareceram recapitular a morte do cantor.

Par de sapatos utilizados por Michael Jackson para realizar o Moonwalk irão a leilão

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O episódio com LaToya foi ao ar nessa quarta (02), e Henry disse ter sentido “imediatamente um senso de traição, como se Michael tivesse confiado em alguém para cuidar dele e esse alguém tivesse o abandonado no momento em que ele mais precisava”.

LaToya disse que o espírito do irmão provavelmente se referia ao Dr. Conrad Murray, médico que acabaria sendo condenado por homicídio culposo por prescrever drogas que levaram à morte do cantor.

“Em algum momento, Michael sentiu que havia algo errado aqui”, disse Henry, apontando para o peitoral e o coração. “Ele sabia que precisava agir rápido, chamar a emergência, mas não conseguia. Ele havia sido abandonado, não havia ninguém com ele”.

“Eu não vejo mais ninguém interagindo com ele até o momento da morte. Foi muito solitário”, concluiu.

Jackson morreu em 2009, aos 50 anos de idade.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio