O ator Morgan Freeman liberou uma declaração oficial sobre as denúncias de assédio levantadas contra ele por oito mulheres em nova reportagem da CNN.

“Qualquer pessoa que tenha me conhecido ou trabalhado comigo sabe que não sou alguém que intencionalmente ofenderia ou faria alguém se sentir desconfortável. Eu peço desculpas para qualquer um que se sentiu dessa forma, ou desrespeitado – essa nunca foi minha intenção”, disse o ator.

A CNN conversou com um total de 16 pessoas – oito mulheres que alegaram o assédio e oito que disseram testemunhar o comportamento descrito por elas.


Uma jovem assistente de produção que trabalhou em Despedida em Grande Estilo, comédia lançada em 2017, alega que Freeman a tocava sem permissão e fazia comentários sobre seu corpo.

“Uma vez, Freeman ficou tentando levantar a minha saia, perguntando se eu estava usando calcinha. Ele fez isso várias vezes. Alan [Arkin, que também estava no elenco] teve que falar para ele parar com isso, e então ele ficou sem saber o que dizer”, disse uma das mulheres.

Namorado é condenado por matar neta de Morgan Freeman a facadas

Outra produtora, essa de Truque de Mestre (2013), reportou comportamentos similares. Ela disse que Freeman fazia constantes comentários sobre os corpos das funcionárias femininas da produção, o que levou várias delas a censurarem a forma como se vestiam.

“Todo mundo sabia que, se Morgan estava no set aquele dia, era melhor não usar qualquer tipo de roupa justa, que deixasse o contorno do corpo à mostra, ou então ele iria comentar – sobre os nossos seios ou o nosso bumbum”, contou.