Executivo de agência de Hollywood se envolve em morte por mumificação

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Skip Chasey, um executivo de 62 anos que atua como vice-presidente da William Morris Endeavor, um agência de atores de Hollywood, se envolveu em um caso de morte por mumificação após uma sessão de sadomasoquismo.

O caso foi reportado pelo The Hollywood Reporter que revelou que tudo aconteceu após um encontro entre Chasey e o professor Doran George, de 47 anos. Tudo aconteceu em novembro do ano passado, após George ir para a casa de Chasey para participar de uma sessão de sadomasoquismo – o executivo é conhecido no meio sadomasoquista como Mestre Skip.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante a sessão, eles desceram para o “calabouço” de Chasey, que continha um grande arsenal de equipamentos sadomasoquistas. Logo, o mestre colocou uma corrente e um cinto de castidade com cadeado em George e resolveu iniciar a sessão de mumificação.

O professor foi aos poucos sendo enrolado por várias camadas de plástico e então por fita adesiva. Só que as coisas não saíram como planejado e minutos depois, Chasey percebeu que George não estava respondendo.

Ele chegou a cortar o plástico e tentou reanimar o parceiro, chamou a ambulância, mas George foi declarado morto por “morte súbita durante mumificação sadomasoquista recreacional”.

Não foram encontrados quaisquer vestígios de que o ocorrido tenha sido um crime, então o caso acabou encerrado.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio