Justin Bieber nega ter usado ofensa racista em meio a processo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O cantor Justin Bieber foi acusado de usar uma ofensa racista durante uma briga em 2016 em Cleveland (EUA), em festa logo após o jogo final do campeonato da NBA.

O popstar canadense enfrenta um processo por conta do incidente, mas ele e seu agente, Scooter Braun, negam veementemente que a acusação seja real.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Justin Bieber fez muitas coisas estúpidas em seu passado, mas o que ele também fez foi reconhecer e se desculpar por essas coisas. Essa acusação mais recente contra ele é completamente falsa, uma fabricação de um homem que tenta tirar dinheiro de Justin há anos”, comentou o agente no Twitter.

Justin Bieber vai dublar o Cupido em filme animado

“Considero nojenta a forma como esse homem mentiu e tentou colocar uma discussão de racismo na situação, buscando um novo pagamento. Ele nunca disse nada sobre essa suposta ofensa racista antes, porque ela nunca aconteceu. É uma tática para tentar sujar a imagem de Justin e conseguir mais dinheiro”, continuou.

“Então, eu repito: as acusações contra Justin são completamente falsas, e nós não vamos ser intimidados ou chantageados. Esse homem deveria ter vergonha de si mesmo. Racismo de verdade existe, mas isso não se aplica aqui. Horrível”, completou.

Rodney Tobias Cannon é o nome do acusador de Bieber. Segundo ele, o cantor não só usou ofensas racistas durante a briga, motivada por uma foto tirada sem a permissão de Bieber, mas também ameaçou agredi-lo fisicamente.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio