Robert De Niro é censurado por mandar Donald Trump “se f*der” em premiação

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Robert De Niro não perdeu tempo em atacar o presidente dos EUA, Donald Trump, durante sua breve participação no Tony Awards 2018, o Oscar do teatro, nesse domingo (10).

De Niro foi chamado para introduzir a performance musical de Bruce Springsteen, premiado na festa com um Tony honorário, e chegou soltando a língua: “Deixa eu dizer isso primeiro: vai se f*der, Trump”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Robert De Niro diz que jamais interpretaria Donald Trump em um filme

“Não adianta mais dizer ‘abaixo a Trump’, agora tem que ser ‘vai se f*der’”, comentou a seguir. Aplaudido de pé no teatro, o momento ainda assim foi censurado pela emissora CBS.

“Os comentários do Sr. De Niro não estavam no roteiro e foram inesperados”, escreveu a emissora em um comentário oficial. “Vamos excluí-los da transmissão em vindouras reprises”.

De Niro tem se provado o maior crítico de Trump em Hollywood, frequentemente com declarações agressivas como a da noite desse domingo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio