Chefão da FX revela se Louis C.K. tem chances de voltar à TV após acusações de assédio

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Louis C.K. foi denunciado ainda no ano passado por cinco mulheres por conta de assédio sexual e atos ofensivos, que incluem exposição desnecessária e masturbação sem consentimento. Por conta disso, o humorista foi retirado da FX e perdeu todos os projetos – os que estavam em andamento e até os planejados.

Em evento da Associação de Críticos da Televisão norte-americana (TCA), o CEO da FX, John Landgraf, foi questionado se há alguma chance do comediante voltar a trabalhar na emissora ou alguma condição para isso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Margot Robbie se junta a Nicole Kidman e Charlize Theron em filme sobre assédio na Fox News

“Acho que isso depende das mulheres que denunciaram e a questão de se há ou não sentimento de reparação e reconciliação. Tudo que ele foi acusado foi antes de ele trabalhar conosco. Eu não tive nada além de uma experiência magnífica com ele por oito anos e múltiplas séries. Mas eu acho que esse é um momento em que as mulheres que não podiam contar histórias, agora podem contar tudo. Eu acho que elas tem que acertar o tom no momento – elas coletivamente, aquelas mulheres e outras que estão avançando com as denúncias”, explicou Landgraf.

O CEO da emissora ainda revelou que não está preocupado com a série Better Things, comédia criada por Pamela Adlon e Louis C.K.. Para Landgraf, a criadora está dando conta do recado.

“Eu estou realmente orgulhoso de Pamela, tem sido muito divertido assistir todo esse processo transformativo”, contou o humorista.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio