Sean Penn fez duras críticas ao movimento #MeToo durante participação no programa Today, onde promovia a série The First, do Hulu. O ator acredita que a ação não está influenciando Hollywood como se imagina.

Tudo começou quando os apresentadores do programa citaram o movimento em uma pergunta para Natascha McElhone, co-estrela da série. Sean Penn parece não ter gostado da insinuação de que a atriz ganhou o papel por conta do #MeToo.

“Eu queria esclarecer que nada disso aconteceu por conta do movimento que chamam de #MeToo. Eu acho que isso é influenciado pelo o que está se desenvolvendo em termos do empoderamento feminino, que está sendo reconhecido e sendo reconhecido pelos homens. Este movimento (o #MeToo) é apoiado como um receptáculo de lascivos”, declarou o ator.


The First | Sean Penn lidera expedição a Marte em novas imagens e pôster da série

Nesse momento, os apresentadores pediram para que Sean Penn explica-se o uso da palavra lascivo. Assim, o ator continuou as suas críticas.

“Bem, nós não sabemos o que acontece na maioria dos casos. Lascivo pode ser chamado nesse caso de algo como o movimento que é apoiado por uma série de muitos acusadores individuais, vítimas, acusações, algumas que não tem fundamento. O espírito do que tem sido chamado de movimento #MeToo é dividir homens e mulheres”, explicou o ator.

O movimento #MeToo foi criado após uma série de crimes sexuais que aconteceram em Hollywood terem sido revelados ao público.

Fora a polêmica, Sean Penn e Natascha McElhone já estão em exibição com The First, no serviço de streaming do Hulu.