Atriz se arrepende de interpretar Bond Girl; mostra como papel deveria ser após o #MeToo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Gemma Arterton participou de 007 – Quantum of Solace, segundo filme de James Bond protagonizado por Daniel Craig, no qual interpretou uma Bond Girl. Agora, a atriz revelou ter se arrependido do papel e chegou a escrever um relato do que a personagem deveria ter feito fosse criada após o movimento #MeToo.

“Eu escrevi este conto que pode me colocar em tantos problemas. Chama-se Woke Bond Woman e é sobre o que minha Bond Girl deveria ter feito”, disse a atriz ao Daily Mail.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O conto foi publicado Feminists Don’t Wear Pink (And Other Lies) – Feministas Não Usam Rosa (e Outras Mentiras), em tradução livre. Nessa nova versão da cena, escrita pela atriz, a personagem se recusa a ir para o quarto com o James Bond.

007 | Pierce Brosnan é o Bond mais mortal; Daniel Craig o mais bêbado

“‘Não, obrigado’, eu digo. Talvez ele seja atraente, mas ele é pelo menos 20 anos mais velho que eu, nós acabamos de nos conhecer, ele é um colega… Além disso, este homem tem uma reputação. As mulheres que vão até o quarto do hotel e dormem com ele geralmente morrem de uma forma horrível, mas icônica. Não não. Eu não’”, escreveu a atriz no conto.

Ainda na obra de Arterton, Bond a chama de tensa, dizendo que pode ajudá-la a ascender em sua carreira – clara referência a Harvey Weinstein. Mas a personagem recusa com um simples “Não, obrigada, Sr. Bond”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio