Bryan Singer responde revista que o acusa de pedofilia: “Está fazendo acusações fictícias e irresponsáveis”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O diretor Bryan Singer, conhecido pelos filmes dos X-Men, respondeu a revista Esquire após uma reportagem com uma série de acusações contra o diretor.

A publicação voltou a colocar o diretor no centro de casos de pedofilia. Desde 1997, há acusações contra Bryan Singer, que nunca respondeu legalmente por elas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Através do Instagram, o diretor decidiu dar uma resposta ao “artigo negativo” da Esquire.

“Eu sei que a Esquire publicou um artigo negativo sobre mim. Contataram meus amigos, colegas, e pessoas que eu nem conheço. No clima atual, onde a carreira das pessoas são atacadas por diversas acusações, o que a Esquire está tentando fazer é uma negligência imprudente com a verdade, fazendo acusações fictícias e irresponsáveis”, destacou o ator em sua publicação.

O diretor ainda citou que a matéria estaria sendo baseada em fatos inventados.

Red Sonja | Bryan Singer negocia para dirigir o filme

“O artigo tenta dar uma nova versão a falsas acusações e falsas ações judiciais. O artigo cita ‘fontes’ que garantem saber ‘intimidades’ da minha vida pessoal. Tenta também me culpar por associação por pessoas que eu conheci no passado. Eles estão tentando ferir a carreira que levei 25 anos para construir”, escreveu Bryan Singer.

Por fim, o cineasta liga a matéria negativa com o lançamento de Bohemian Rhapsody, filme que ele foi demitido da direção, mas está supervisionando a edição e será creditado.

“Incidentalmente, essa matéria foi publicada convenientemente ao mesmo tempo que o lançamento do meu filme, Bohemian Rhapsody. Estou imensamente orgulhoso do meu filme e de todos envolvidos nele”, finalizou o diretor.

Desde o ano passado, Bryan Singer vem sendo acusado por Cesar Sanchez-Guzman, que se diz vítima do diretor. Conforme a acusação, o cineasta teria abusado do homem quando ele tinha 17 anos, ainda em 2003.

O último filme que conta com a supervisão de Bryan Singer, Bohemian Rhapsody, chega aos cinemas no Brasil no dia 1° de novembro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio