Amanda Bynes afirma ter passado por depressão após papel em que se vestiu de menino

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Amanda Bynes, atriz que ficou conhecida por protagonizar filmes adolescentes como Ela é o Cara e Tudo o Que Uma Garota Quer, desapareceu da indústria de Hollywood nos últimos anos. Em recente entrevista, a ex-estrela juvenil conta como foi o período em que teve uma depressão profunda.

Aos 32 anos, a atriz conversou com a Paper Magazine e garante que começou a sentir o problema após o citado Ela é o Cara. Na comédia adolescente, Amanda Bynes assume a identidade de um menino para se aproximar do garoto que é apaixonada.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu entrei em uma depressão profunda que durou entre 4 e 6 meses porque não gostava como eu parecia quando estava como um garoto”, afirmou a atriz.

Pose | Atrizes trans refletem sobre a importância social da série de Ryan Murphy

Por conta do papel, Amanda Bynes exagerou na medicação recomendada por um psiquiatra. A atriz ainda relembrou a sua última participação no cinema, em A Mentira, de 2010, que não foi a sua melhor experiência.

“Eu estava maluca por causa de maconha e, por alguma razão, fiquei muito afetada. Não sei se foi um surto induzido pela droga, mas o meu cérebro foi afetado e mudou minha percepção das coisas”, garantiu a artista.

Amanda Bynes tem estudado moda desde de 2013 e se formará ao final deste ano. Sobre a carreira em Hollywood, a atriz conta que aceitaria fazer pontas na séries em que é fã.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio