A indústria de Hollywood ainda discute se o humorista Louis C.K. merece ou não retomar a carreira após admitir conduta sexual imprópria. A última a tocar no assunto foi a atriz Rose Byrne, que trabalhou com o ator em I Love You, Daddy – filme que não chegou a ser lançado após AS acusações contra o humorista.

A atriz não entrou no mérito sobre a carreira de Louis C.K., mas apontou que o humorista não deveria realizar apresentações sem aviso. Antes de anunciar oficialmente a sua volta em um bar de Nova York, o comediante apareceu de surpresa em alguns shows de humor de colegas.

“É muito cedo para ele aparecer de surpresa, isso é certo. Eu acho que se ele for aparecer, apenas avise para as pessoas terem certeza se querem ou não ver ele”, afirmou a atriz ao Indie Wire.


Sobre o relacionamento com o colega de filme, Rose Byrne diz que não passou por qualquer situação constrangedora, mas manteve a sua posição ao lado das mulheres.

Louis C.K. faz primeira apresentação após acusações de crimes sexuais e é recebido por manifestantes

“Tivemos grandes interações e Louis foi sempre carinhoso comigo, tivemos uma experiência respeitosa. Mas obviamente é complicado, e eu fico com as mulheres que levaram tudo adiante. E sim, é conflitante quando você se compromete com algo e tem essa experiência de, ‘Wow, é uma história obscura, estranha, estou intrigada com isso’. Depois vira algo bem maior que era. Eu acho que será assim até que o filme possa ser visto, e isso é correto”, afirmou Rose Byrne, que concorda com o adiamento indefinido de I Love You, Daddy.

Louis C.K. foi acusado ainda no ano passado de conduta sexual imprópria por integrantes do movimento #MeToo. O ator admitiu publicamente que se masturbou na frente de inúmeras mulheres.

Após ter perdido as suas séries na Fox, o comediante começou esse ano a retomar a sua carreira. Antes de ter feito a sua primeira apresentação oficial em Nova York após as acusações, Louis C.K., como foi citado, participava em shows de colegas.