Corey Feldman, famoso ator de filmes como Garotos Perdidos e os Goonies, mudou de ideia logo depois de ter defendido Michael Jackson. Agora, o famoso afirma que não pode mais ficar ao lado do falecido amigo.

Ainda no início da semana, em reposta as acusações de pedofilia feitas contra o cantor no documentário Deixando Neverland, Corey Feldman publicou um desabafo no Twitter.

Denominando o documentário como “unilateral” e “falso”, o ator explicou: “Eu assisti o documentário e a minha experiência foi a mesma…isso até começarem a falar sobre o abuso sexual. É aqui que tudo foi inventado. Eu e Michael nunca falamos de sexo, a não ser para falar como era assustador e perigoso.”


Corey Feldman ainda relatou que Michael Jackson “nunca falou um palavrão na minha frente, nunca me tocou de forma inapropriada e nunca sugeriu que fossemos amantes”.

Agora, em entrevista ao portal HLN, o ator deu outras declarações. Corey Feldman afirmou que não quer mais ser “conhecido por defender Michael Jackson”.

“Eu não posso, em sã consciência, defender alguém que está sendo acusado de atos tão horrendos. Mas, ao mesmo tempo,  não estou aqui para julgá-lo, porque, de novo, ele não fez nada comigo e essa não foi a experiência que tive com ele”, relatou o famoso.

Corey Feldman explicou que a sua mudança de postura se deve ao surgimento de novas acusações. Nesta sexta (8), o Radar Online publicou que 11 novas possíveis vítimas se pronunciaram após o lançamento de Deixando Neverland.

Entrevista com irmã de Michael Jackson confirmando pedofilia ressurge

“Fica impossível para mim me manter virtuoso e não levar em consideração o que está sendo dito, e não escutar o que as vítimas estão falando”, declarou o ator.

O documentário conta a seguinte história: “No auge de seu estrelato, Michael Jackson começou relacionamentos duradouros com dois garotos de 7 e 10 anos e suas famílias. Agora com 30 anos, eles contam a história de como foram abusados ​​sexualmente por Jackson e como chegaram a um acordo para ficarem calados anos depois.”

Ações judiciais movidas por Robson e Safechuck contra Jackson foram rejeitadas por um juiz em Los Angeles em 2017.

Deixando Neverland será exibido em duas partes na HBO Brasil, nos dias 16 e 17 de março.