Marca de luxo retira referências a Michael Jackson de coleção

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A exibição do polêmico documentário Deixando Neverland segue causando transtornos para família de Michael Jackson e para o seu legado. Dessa vez, a marca de luxo Louis Vuitton apagou referências à estrela, que estariam em uma futura coleção da empresa.

Em uma nota, divulgada no site Women’s Wear Daily (WWD), a marca declarou que, por enquanto, não comercializará produtos que fazem referência direta a Michael Jackson. Os motivos são as acusações de abuso sexual citadas no documentário.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma das próximas coleções da marca seria em homenagem ao músico. O diretor da Louis Vuitton, Virgil Abloh, chegou a enviar luvas com paetês, como as de Michael Jackson, para os convidados do desfile de Paris. Além disso, tinha escrito um grande texto para a estrela.

“Estou consciente de que, à luz do documentário, o desfile provoca reações emotivas. Condeno firmemente toda forma de abuso, violência, ou violação dos direitos humanos das crianças”, declarou Abloh para o site.

Michael Jackson casou com filha de Elvis Presley por direitos de músicas, diz ex-empregada

O polêmico documentário conta a seguinte história: “No auge de seu estrelato, Michael Jackson começou relacionamentos duradouros com dois garotos de 7 e 10 anos e suas famílias. Agora com 30 anos, eles contam a história de como foram abusados ​​sexualmente por Jackson e como chegaram a um acordo para ficarem calados anos depois.”

Ações judiciais movidas por Wade Robson e James Safechuck contra Jackson foram rejeitadas por um juiz em Los Angeles em 2017.

Deixando Neverland será exibido no Brasil em duas partes na HBO, nos dias 16 e 17 de março.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio