Museu infantil remove itens de Michael Jackson após exibição de polêmico documentário

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma luva e um chapéu que já foram usados ​​por Michael Jackson foram retirados do Museu das Crianças de Indianápolis, na sequência da exibição do documentário Deixando Neverland, que traz acusações de abuso infantil contra o falecido cantor.

A decisão de remover os itens, juntamente com um cartaz de Jackson, foi feita “por uma questão de cautela”, de acordo Kimberly Harms Robinson, diretor de mídia e relações públicas do museu, segundo a CBS News.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Como o maior museu infantil do mundo, somos muito sensíveis ao nosso público”, disse Robinson.

Outro funcionário do museu, falando com o Indy Star, disse que suas exibições visam mostrar “pessoas de alto caráter”.

“Quando montamos exposições, analisamos os objetos e sua associação com pessoas de alto perfil”, disse Chris Carron, diretor de coleções do museu. “Obviamente, queremos colocar histórias na frente de nossos visitantes, mostrando pessoas de alto caráter.”

Deixando Neverland | Ex-namorada diz que acusador mente por dinheiro

O documentário conta a seguinte história: “No auge de seu estrelato, Michael Jackson começou relacionamentos duradouros com dois garotos de 7 e 10 anos e suas famílias. Agora com 30 anos, eles contam a história de como foram abusados ​​sexualmente por Jackson e como chegaram a um acordo para ficarem calados anos depois.”

Ações judiciais movidas por Robson e James Safechuck contra Jackson foram rejeitadas por um juiz em Los Angeles em 2017.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio