Terry Gilliam fala sobre comentário polêmico em entrevista

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A carreira do diretor Terry Gilliam é marcada por obras com uma recepção divisiva, que incluem Brazil – O Filme, Os 12 Macacos, O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus e o mais recente, The Man Who Killed Don Quixote.

Mas não são só suas obras que são divisivas. Recentemente o cineasta se envolveu em diversas polêmicas ao criticar o modelo de comédia atual.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em um comentário em julho de 2018, o diretor falou que não queria mais ser um homem branco e que agora todos deveriam considerar ele uma mulher negra e lésbica.

“Eu não quero mais ser um homem branco, não quero ser o culpado por tudo de errado que acontece no mundo: Eu digo ao mundo que agora sou uma mulher negra e lésbica… Meu nome é Loretta e eu sou uma LNT, uma lésbica negra em transição”, disse o polêmico diretor.

Dessa vez, ele defendeu seu comentário, dizendo que as pessoas estão se ofendendo muito facilmente.

“As pessoas agora podem se ofendem muito fácil. E quando ofender fica fácil, o ato de ofender perde toda a graça!”

The Man Who Killed Don Quixote estreia nos Estados Unidos nesta sexta-feira, dia 19

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio