Sharon Stone é o destaque do mês na revista Vogue. Na publicação, a atriz tocou em tema frequentemente abordado em Hollywood, os casos de assédio sexual.

A famosa revelou que também sofreu com o comportamento predatório durante as filmagens de Instinto Selvagem 2, de 2006. Hoje, com 61 anos, Sharon Stone abordou de forma aberta tudo que aconteceu.

“Eu trabalhei com um diretor em Instinto Selvagem 2 que me pedia para sentar no colo dele todos os dias para receber as minhas instruções, quando eu me recusava ele dizia que não ia me filmar. Isso durou por semanas. Eu tinha um bebê de duas semanas quando isso começou. Eu posso dizer que todos nós odiávamos isso e acredito que o filme reflete a qualidade da atmosfera do ambiente de trabalho”, relatou a famosa.


Sharon Stone não quis citar nomes. Assim, não se sabe se o crime foi cometido pelo diretor, Michael Caton-Jones, ou por algum membro de outro departamento.

A atriz também criticou a indústria de Hollywood. Para Sharon Stone, as suas personagens refletem o comportamento sexista do cinema dos EUA.

“A maior parte dos filmes são escritos por homens, dirigido por homens, feitos por homens e com uma mentalidade masculina. Eles não levam em conta como as mulheres são, como nós pensamos e nos sentimos. É por isso que muitas das minhas personagens são malucas ou viciadas em drogas ou alcoólatras, essa é a única forma que eu poderia suportar o comportamento deles, honestamente”, comentou a estrela.

Estrelado por Michael Douglas e Sharon Stone, Instinto Selvagem recebeu o status de cult com o passar dos anos, apesar de ter sido friamente recebido pela crítica na época em que foi lançado, em 1992. A sequência foi realizada em 2006, mas nunca teve o mesmo sucesso do original.