Michael Jackson chorou ao ser confrotado por Marlon Brando sobre acusações de abuso sexual

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As acusações de abuso sexual e pedofilia que o cantor Michael Jackson colecionou em boa parte de sua carreira representam alguns dos assuntos mais polêmicos e delicados da cultura pop.

Nesta semana, o podcast Telephone Stories divulgou trechos de um depoimento dado por Marlon Brando, amigo de Jackson, para a procuradoria de Los Angeles em 1994, na época das primeiras investigações sobre o cantor. Os detalhes da conversa estavam em sigilo até então.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No depoimento, o ator de O Poderoso Chefão fala sobre um conversa que teve com seu amigo sobre sexualidade e as suspeitas de abuso sexual infantil. Segundo Brando, Michael chorou quando foi confrontado sobre o tema, alegando que odiava seu pai, Joe Jackson.

“Com esse modo de comportamento que está acontecendo, acho bem sensato concluir que ele pode ter tido algo a ver com as crianças”, declarou Brando no depoimento de 1994.

Marlon Brando e Michael Jackson foram amigos até a morte do ator, em 2004.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio