Trump “não é racista” porque deixou Michael Jackson se aproximar da família, diz filho

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entre as várias acusações que o presidente dos EUA, Donald Trump, costuma sofrer de seus opositores, está a de que ele é racista.

No entanto, seu filho, Donald Trump Jr., parece ter um argumento que contrapõe essa dura crítica ao seu pai.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em seu livro recém-chegado às livrarias norte-americanas ‘Triggered: How the Left Thrives on Hate and Wants to Silence Us’, Jr explica o motivo de seu pai não ser racista.

“De todas as coisas que o meu pai é chamado, ‘racista’ é uma que soa particularmente estranha por ele ter deixado o filho dele tirar férias e passear com o Michael Jackson. Se ele é um racista, ele não é muito bom nisso”.

Jr também relata no livro que Donald Trump tinha contato com Michael na Trump Tower, prédio pertencente ao presidente no qual o cantor tinha um apartamento.

Donald Trump é o atual presidente dos EUA, cargo que ocupa desde 20 de janeiro de 2017. Michael Jackson faleceu em 25 de junho de 2009.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio