Natalie Portman, a Jane Foster do MCU (universo cinematográfico da Marvel) que aparece em Vingadores: Ultimato, chamou atenção no último final de semana, no Oscar. A atriz usou um vestido com o nome de diversas diretoras (veja mais aqui).

A famosa protestava pela falta de indicações de mulheres na categoria de Melhor Direção. O prêmio acabou ficando com Bong Joon-ho (Parasita) em uma disputa apenas entre homens.

Logo, o protesto de Natalie Portman se tornou polêmico. A atriz é dona de uma produtora que só contratou uma mulher até hoje para direção: a própria artista de Vingadores: Ultimato.


A atriz Rose McGowan não gostou do protesto, tanto que usou as redes sociais para rebater Natalie Portman.

“O tipo de ativismo de Portman é profundamente ofensivo para aqueles como nós que realmente fazem o trabalho. Não estou escrevendo isso com amargura, estou escrevendo com nojo. Natalie, você trabalhou com duas diretoras em sua longa carreira – uma delas era você. Você tem uma empresa de produção que contratou exatamente uma diretora – você”, escreveu McGowan.

A resposta de Natalie Portman

Para Variety, a atriz de Vingadores: Ultimato escreveu um longo texto. Nele, respondeu as críticas de McGowan.

Natalie Portman admitiu que trabalhou com poucas diretoras no cinema. Mas, citou parcerias em outros tipos de aparições dentro de Hollywood, como em curtas e comerciais.

Os nomes citados pela atriz de Vingadores: Ultimato foram os das diretoras Marya Cohen, Mira Nair, Rebecca Zlotowski, Anna Rose Holmer, Sofia Coppola e Shirin Neshat.

Além disso, concordou que não pode ser chamada de “corajosa”. Para a atriz, corajosas são as mulheres que testemunharam contra o produtor Harvey Weinstein, acusado por diversos casos de abuso sexual e assédio em Hollywood.

“Coragem é um termo que eu associo mais fortemente a ações como as das mulheres que testemunharam contra Harvey Weinstein nas últimas semanas, sob pressão incrível. Nos últimos anos, surgiram oportunidades de direção para as mulheres devido aos esforços coletivos de muitas pessoas que estão questionando o sistema. O retorno tem sido esses filmes incríveis. Espero que o que foi concebido como um simples aceno para eles não distraia suas grandes realizações”, afirmou a famosa.

A atriz de Vingadores: Ultimato também desabafou sobre o trabalho das diretoras em Hollywood. Natalie Portman contou que os filmes com mulheres sofrem pressões, não têm condições de trabalho adequadas e ainda passam por dificuldades para conseguir distribuição.

Em defesa ao fato de ter uma produtora e não contratar diretoras, Natalie Portman citou que já ajudou cineastas em outros contratos. Além disso, a famosa desabafou que teve projetos com mulheres descartados por conta das dificuldades citadas anteriormente.

“Então, eu quero dizer, eu tentei e continuarei tentando. Embora ainda não tenha tido sucesso, espero que estejamos entrando em um novo dia”, finalizou a famosa.

Natalie Portman volta ao MCU em Thor: Amor e Trovão, que estreia em novembro de 2021.