Macaulay Culkin foi um grande amigo de Michael Jackson quando o Rei do Pop ainda estava vivo, e sempre o defendeu das acusações de pedofilia.

Recentemente em uma entrevista a Esquire, o ator abriu o jogo sobre a amizade entre eles, e garantiu que o cantor nunca tentou nada contra ele (saiba mais aqui).

Diálogo desagradável

Ainda na mesma entrevista, Macaulay falou sobre um encontro que teve com James Franco, onde o criticou quando o ator mencionou o documentário Leaving Neverland.


O ator do Esqueceram de Mim explicou que o incidente aconteceu quando ele encontrou Franco enquanto estava em um avião.

“Eu esbarrei nele duas ou três vezes ao longo dos anos. Faço um aceno com a cabeça enquanto colocamos nossas malas. Ei, como vai? Bem, como vai? E foi logo depois que o documentário Leaving Neverland saiu, e ele disse: ‘Então, esse documentário!

E foi tudo o que ele disse. Eu fiquei tipo ‘Uh-huh’. Silêncio. Então ele diz: ‘Então, o que você acha?’ E eu virei para ele e disse: ‘Você quer falar sobre seu amigo morto?’ E ele timidamente disse: ‘Não, eu não’. Então eu disse: ‘Legal, cara, foi bom ver você’.”

Leaving Neverland é um documentário lançado no ano passado, onde supostas vítimas contam histórias de como foram abusadas por Michael Jackson quando eram crianças.