Roteirista trans de séries da Netflix morre aos 28 anos

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A roteirista trans Camila Maria Concepcion morreu aos 28 anos. Na quarta, 26, a Variety afirmou que a profissional cometeu suicídio.

Em Hollywood, a escritora tinha uma carreira promissora. Camila contava no currículo com os trabalhos nas séries Daybreak e Gentefied, que chegou neste mês. As duas produções são da Netflix.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Representantes da roteirista divulgaram um comunicado para Variety. Mais detalhes sobre a morte não foram revelados.

“Estamos com o coração partido pela perda de Camila Concepcion. Ela foi contratada como roteirista assistente da equipe de Gentefied, mas logo não demorou a ocupar seu espaço como irmã, roteirista e amiga. Ficamos logo todos espantados por seu talento incrível e sua voz singular. Era uma voz a ser reconhecida e estamos muito tristes pela perda de uma de nossas estrelas mais brilhantes”, diz o texto.

Carreira em ascensão

Camila começou a carreira como assistente de Jill Soloway, da série Transparent. Antes, estudou na renomada universidade de Yale, nos Estados Unidos. A escritora também se destacava pelo trabalho como ativista.

Produtores que trabalharam com Camila também lamentaram a morte com comunicado para imprensa.

“Ela fez contribuições ousadas e essenciais à nossa indústria e seu legado continuará por meio de seu trabalho. Nossos pensamentos estão com a família e os amigos”, afirmam os profissionais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio