Gaten Matarazzo, o Dustin de Stranger Things, sofre de uma rara doença genética.

Apesar de ter começado a atuar aos 7 anos – segundo o ator, a oportunidade surgiu por acaso – aos 11 anos Gaten achou que sua carreira chegaria ao fim, já que ele foi diagnosticado com displasia cleidocraniana.

Displasia cleidocraniana é uma doença genética óssea, que afeta diversas partes do corpo, mas afeta especialmente a mandíbula, a clavícula e o crescimento do crânio. Em decorrência da doença, o astro teve que remover seus dentes de leite aos 11 anos de idade.


Para o astro de Stranger Things, sua condição o impede de conseguir muitos papeis tanto no cinema quanto na TV.

“Minha língua presa é com certeza um dos motivos para eu não conseguir ter mais papeis e a situação dos meus dentes e da minha altura afetavam tudo. Eu fazia 3 testes por semana e recebia negativas constantes”, declarou o astro no programa de TV The Doctors.

Superação em Stranger Things

Mesmo assim, quando foi fazer o teste para viver Dustin em Stranger Things, Gaten encantou os Irmãos Duffer, criadores da série, que se apaixonaram com a forma diferente em que ele se alongava.

Como a ideia de Stranger Things era que cada criança tivesse uma característica diferente, os produtores decidiram manter a doença de Gaten no personagem.

Atualmente, Gaten trabalha em uma organização que ajuda pessoas que têm a mesma doença, mas não tem dinheiro para pagar o tratamento.

Cirurgia recente

Logo no começo deste mês, o ator passou por mais uma cirurgia relacionada a sua disfunção. Felizmente, de acordo com o próprio ator, a cirurgia foi “um sucesso completo”.

Segundo Gaten, a cirurgia foi feita para retirar 14 dentes extra que ele possui graças a síndrome da displasia cleidocranial. O procedimento durou por quatro horas. Ele também confirmou que essa deve ser a última cirurgia relacionada à doença.

Todas as temporadas de Stranger Things estão disponíveis na Netflix. A quarta temporada deve chegar em 2020.