Publicidade

Antes de morrer, Michael Jackson alertou o que fariam com ele

Publicado por Bruno Tomé

27/03/2020 08:32

Mais de 10 anos após a sua morte, Michael Jackson ainda é alvo da mídia e acusadores. Um exemplo é o documentário Deixando Neverland.

O filme traz dois ex-dançarinos do Rei do Pop que dizem ser vítimas do astro quando crianças. Além dos próprios depoimentos, os homens nunca conseguiram provar os supostos crimes de abuso sexual.

O Express mostrou que Michael Jackson, ainda em 2005, sabia o que aconteceria se ele morresse. Em uma entrevista esquecida, o cantor avisou sobre o “sensacionalismo” e “histórias de ficção”.

A entrevista foi feita para Geraldo Rivera, jornalista da Fox News. Michael Jackson afirmou também que muitos boatos sobre a família dele são inventados.

A verdade de Michael Jackson

O site relembra que no início da entrevista, Rivera questiona o Rei do Pop sobre os boatos da família dele. O cantor, então, garantiu que se dava bem com todos irmãos.

“É sensacionalismo. Nada é verdade. É como olhar para um filme porque é ficção. É como assistir ficção científica. Eu sei quem eu sou. É triste quando outras pessoas veem isso e acreditam”, declarou Michael Jackson.

Depois, Rivera questiona se o cantor já havia pensado em fazer coletivas com mais frequência para desmentir tudo. Desde que é famoso, Michael Jackson sempre foi alvo de boatos.

“Não, porque alguma hora a verdade vai prevalecer e eu sempre sou verdadeiro, sabe? Isso me afeta? Sim, mas sou muito forte, tenho a pele de um rinoceronte. Ao mesmo tempo sou humano, as coisas podem machucar, mas sou muito forte e não gosto das pessoas ouvindo informações falsas”, disse ainda o Rei do Pop.

Em outro trecho, o artista ainda contou que sabe como o mundo das celebridades funciona. “Quanto maior a estrela, maior o alvo”, explicou Michael Jackson.

Michael Jackson faleceu em 2009 por conta de uma overdose por remédios.

Publicidade