Gwyneth Paltrow, a Pepper Potts da Marvel que apareceu em Vingadores: Ultimato, é frequentemente criticada. Um dos motivos é a empresa dela, a Goop.

Em mais uma entrevista, a atriz decidiu novamente tratar sobre os haters que vivem criticando ela. Dessa vez, até explicou o que pensa sobre os comentários negativos.

Para Gwyneth Paltrow, as pessoas que amam criticá-la têm inveja dela. A declaração foi feita para o Town & Country.


“As pessoas que ficam irritadas comigo – ‘Eu não gosto dela porque é bonita e tem dinheiro’ – é porque não se dão a oportunidade de serem quem elas são realmente”, declarou a famosa.

A Goop é alvo da maior parte da polêmica. A empresa trabalha com a venda de produtos e com tratamentos considerados polêmicos. Além disso, é espaço para a busca do bem-estar feminino.

A atriz de Vingadores: Ultimato conta que para ela, a empresa representa “um espaço onde as pessoas perguntam o que querem, vivem como querem, podem ser empoderadas para terem diálogo e serem diretas”.

Atriz da Marvel diz representar mulheres

Gwyneth Paltrow garante ainda que pessoas se irritam pelo que ela “representa” para as mulheres. Por isso, a famosa diz não se preocupar com os haters.

Na mesma entrevista, a estrela de Vingadores: Ultimato defendeu os produtos polêmicos dela. Um deles é uma vela vendida com a descrição de “aroma de vagina” da própria famosa.

“Eu não preciso ficar me movimentando de um lado para outro. Nessa sociedade, gostam das mulheres de uma maneira que podem digeri-las de um jeito que todos entendam, mas se você tenta ser alguém diferente, as pessoas não gostam. As pessoas não conseguem acreditar que eu comando uma empresa, até que me ouvem dizendo, ‘Desisto de atuar, nunca mais vão me ver na telona'”, destaca a atriz da Marvel.

Por fim, Gwyneth Paltrow ainda deixa um recado para as mulheres. A principal mensagem dela é que todo mundo pode ser o que quiser ser.

“O que está incendiando de forma silenciosa é o que todos nós dizemos mais de uma vez. Por que eu não posso fazer acupuntura e ler um artigo científico? Eu posso ser intelectual, eu posso ser sensual, eu posso ser maternal, eu posso ser todas essas coisas”, finaliza a famosa.

O que apimenta ainda mais a polêmica ao redor da atriz é que a empresa dela tem uma série documental na Netflix. O nome da produção é Goop Lab.

“Gwyneth Paltrow e a equipe do goop exploram drogas psicodélicas, manipulação de energias, mediunidade e outras terapias alternativas (e polêmicas)”, diz a sinopse.

A 1ª temporada de Goop Lab está disponível na Netflix.