Você sabia? Michael Jackson já pegou fogo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Graças ao seu sucesso como rei do pop, Michael Jackson era sempre alvo de grandes marcas que queriam usar da sua imagem em campanhas publicitárias.

Obviamente, ter um nome como Jackson aliado a marca era a receita certa para aumentar as vendas, mas esse “trabalho extra” gerou alguns momentos inusitados na carreira do cantor.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O principal deles aconteceu em 1984, momento de auge da carreira dos astro, afinal, havia lançado dois anos antes seu disco de maior sucesso, Thriller.

Acidente

Em 27 de janeiro daquele ano, Jackson estava participando das gravações de um comercial de TV da Pepsi, quando um acidente aconteceu.

A estrela descia as escadas do Los Angeles Shrine Auditorium, quando fogos de artifício explodiram antes da hora e acabaram incendiando Jackson.

Ele só começou a sentir o fogo quando seus cabelos já estavam queimando – neste momento, ele começou a gritar de dor, e rapidamente a equipe de produção chegou para prestar socorro.

Paramédicos chegaram e levaram o artista da sala ao Centro Médico Cedars-Sinai. Posteriormente, ele foi locomovido para tratamento no Centro de Queimados do Brotman Medical Center em Culver City.

Apesar das queimaduras de segundo e terceiro grau na cabeça, a recuperação foi relativamente rápida e em poucos dias ele foi liberado do hospital.

Ainda assim, Michael Jackson levou deste momento algumas sequelas em sua aparência, como cicatrizes na cabeça que ocasionaram uma calvície frontal.

Michael Jackson faleceu em 25 de junho de 2009.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio