Michael Jackson morreu há pouco mais de dez anos, e ainda deixa saudades em fãs do mundo inteiro. O Rei do Pop teve uma carreira astronômica, marcada pelo talento, polêmicas e muito dinheiro.

A vida do astro sempre foi conhecida por estar envolta em mistérios e grandes controvérsias. Detalhes interessantes foram revelados após sua morte.

Com certeza a maior polêmica da carreira de Michael Jackson foram as acusações de pedofilia, reavivadas após o lançamento do documentário “Leaving Neverland”.


Agora, duas das supostas vítimas de Michael Jackson se preparam para uma nova ação contra o cantor. Revelamos o que está acontecendo; confira abaixo!

Decisão judicial 

James Safechuck e Wade Robson afirmam ter sido abusados por Michael Jackson na infância, e acabam de mover mais uma ação contra as empresas MJJ Productions e MJJ Ventures.

A dupla já havia processado o Rei do Pop anteriormente, mas a ação foi arquivada por um juiz que decidiu que James e Wade demoraram muito para fazer a denúncia.

Agora, uma nova lei californiana oferece uma nova chance aos dois. A dupla continua impedida de processar o espólio do cantor, e dessa vez tentará provar que executivos das empresas sabiam dos supostos abusos.

“Finalmente estamos de volta ao tribunal”, afirmou o advogado Vince Finaldi.

De acordo com o representante dos queixosos, uma audiência deveria ter sido realizada há semanas atrás, mas acabou sendo adiada para junho devido à pandemia do coronavírus.

“Será a primeira acariação desse caso, com um novo juiz que deve resolver tudo. Estamos nos preparando para um julgamento no final do ano”, afirmou o advogado.

As acusações de Wade e James foram mostradas em trágicos detalhes no documentário Leaving Neverland.

De acordo com os advogados das empresas de Michael Jackson, essa nova ação será desconsiderada pelo juiz assim como todas as outras.