Quando uma celebridade tão importante como Michael Jackson morre, é normal que fãs encontrem em teorias da conspiração consolo e companheirismo com outros atingidos pelo luto. 

É uma parte natural do processo de assimilação da perda, semelhante ao que acontece na morte de um ente querido.

Michael Jackson, Tupac, Kurt Cobain, Elvis Presley… todos esses artistas tiveram suas mortes envolvidas em boatos e suposições. Muitos fãs acreditam até hoje que alguns deles ainda estão vivos, escondidos em algum lugar secreto.


Recentemente, a teoria sobre a possível sobrevivência de Michael Jackson ganhou gás após a revelação de um sósia do cantor.

Explicamos o que aconteceu; confira abaixo!

Vivo ou morto?

Após o aparecimento de Sergio Cortes nas redes sociais, fãs de Michael Jackson entraram em polvorosa. Para eles, a semelhança entre o Rei do Pop e seu sósia espanhol é inegável.

Por isso, alguns acreditam que Sergio Cortes É Michael Jackson, vivendo parcialmente escondido sob a identidade do espanhol.

Alguns fãs chegaram até a pedir um exame de DNA para comprovar que Sergio não é realmente o falecido cantor.

A bizarra teoria ganhou força após Sergio publicar um vídeo sobre uma apresentação cover de Michael Jackson na Tailândia.

“Eu te amo, Michael Jackson, o nosso astro voltou para nós”, escreveu um fã na postagem do sósia.

É claro que vários sinais comprovam que Sergio Cortes não é Michael Jackson. O sósia tem um forte sotaque espanhol e é bem mais jovem do que o Rei do Pop seria se ainda estivesse vivo.

Segundo o espanhol, sua carreira como sósia do Michael Jackson começou relativamente por acaso.

“Quando eu estava terminando o ensino médio em 1987, um jornalista percebeu que eu me parecia com Michael Jackson. Ele pediu para que eu me caracterizasse como ele e posasse para um ensaio para uma revista. Eu achei tudo muito divertido, e duas semanas depois uma companhia suíça pediu para usar minha imagem como Michael Jackson para promover uma linha de perfumes. Tudo foi uma coincidência que se juntou ao meu fanatismo e se tornou minha profissão”, revelou o sósia de Michael Jackson.

Michael Jackson morreu em 2009, aos 50 anos.