Pai do ator da Marvel, Woody Harrelson, Charles Harrelson trabalhava como vendedor de enciclopédia e também ganhava a vida como jogador profissional de cartas até o início dos anos 60.

Ele foi acusado de dois assassinatos, preso e liberado duas vezes, mas finalmente condenado à prisão perpétua após ser julgado culpado pelo assassinato do juiz federal John H. Wood Jr, em 1979.

O assassinato chocou os EUA por ter sido o primeiro de um juiz federal do país no século 20. Charles morreu na prisão em 2007 vítima de um ataque cardíaco.


Nova investigação

Na prisão, em 1980, aparentemente sob efeito de drogas, Charles procurou as autoridades para dar detalhes de alguns dos crimes cometidos por ele.

Foi neste momento que ele afirmou ter envolvimento no misterioso assassinato do presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy em 1963.

Posteriormente, ele confirmou que havia feito as afirmações, mas disse que estava delirante por conta das drogas, e negou que tenha tido algum envolvimento com o crime.

Agora, os irmãos de Woody Harrelson estão investigando os assassinatos novamente. As pesquisas e investigações de Brett e Jordan serão apresentadas ao público no podcast ‘Son of a Hitman’ (‘Filho de um matador’).

A série será composta por 10 episódios onde serão apresentadas evidências que questionam a legitimidade do julgamento que levou Charles a ser condenado à prisão perpétua.

“É importante para mim expor a magnitude da corrupção envolvida nesse julgamento e mostrar como o meu pai não recebeu um julgamento justo”, afirmou Brett Harrelson em entrevista ao site Entertainment Tonight.

Woody decidiu não participar do podcast, mas o mesmo contará com entrevistas prévias dadas pelo ator sobre o tema.

Além disso, depoimentos de investigadores, familiares e testemunhas também serão exibidos para o público.

Woody Harrelson é mais conhecido por seus trabalhos nos filmes de Zumbilândia, na franquia Jogos Vorazes, e interpretará o vilão Carnificina em Venom 2, da Marvel, que chega aos cinemas em junho de 2021