Elvis Presley está vivo? Muitos fãs acreditam que sim. Desde a morte do Rei do Rock em 1977 fãs e teóricos conspiratórios criam inúmeras hipóteses sobre o possível paradeiro do cantor.

O popstar morreu aos 40 anos, e muitos fãs acreditam que Elvis na verdade orquestrou uma falsa morte para escapar da vida de extrema fama e “se aposentar”.

Nos mais de 40 anos que se passaram desde a morte de Elvis Presley, fãs juntaram várias “evidências” da suposta sobrevivência do cantor.


Uma delas, que viralizou recentemente, é uma dita falsificação no atestado de óbito.

Confira abaixo e tire suas próprias conclusões!

Vivo ou morto?

Oficialmente, Elvis Presley morreu em 1977, aos 40 anos em sua residência Graceland, no estado americano do Tennessee.

De acordo com os teóricos conspiratórios, uma carta do Rei do Rock ao então presidente americano Ronald Reagan pode trazer a chave do mistério da morte de Elvis.

Na carta para Nixon, escrita em 1970, Elvis pede para o presidente transformá-lo em um agente federal, finalizando com sua assinatura 

Especialistas em caligrafia realizaram uma análise na carta, e sugeriram que o texto e o atestado de óbito de Elvis Presley foram escritos e assinados pela mesma pessoa.

“Se eu comparar essa carta com o atestado de óbito de Elvis, que deveria ter sido preenchido após sua morte, concluiria que ele assinou o próprio certificado!”, afirmou Gail Giorgio, autora do livro “Elvis Está Vivo”.

Paul Weist, especialista em caligrafia que analisou os documentos, também chegou à mesma conclusão.

“Eu examinei os dois documentos, medi o estilo da caligrafia e o espaço entre as letras e as palavras. Na minha opinião profissional, a mesma pessoa que escreveu a carta para Nixon também produziu o atestado de óbito de Elvis”, contou Weist.

Confira a polêmica assinatura abaixo!