Eiza González, de Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw, chamou atenção por ser vista aos beijos com o ator Timothée Chalamet, de O Rei e Me Chame Pelo Seu Nome. Porém, os fãs do famoso não ficaram tão satisfeitos assim.

Quando fotos do romance foram publicadas (veja mais aqui), os fãs do ator começaram a investigar a vida da atriz de Velozes e Furiosos. Logo, os internautas acusaram Eiza González de racismo.

Em 2007, quando tinha 15 anos, a atriz de Velozes e Furiosos fez o uso de blackface na novela mexicana Lola: Érase Una Vez. O ato é considerado racista.


Ao Page Six, Eiza González se pronunciou. A famosa disse que foi pressionada na época a fazer o blackface.

Além disso, pediu desculpas e disse que agora tem o conhecimento de que isso é algo errado.

“Estou profundamente arrependida e envergonhada de ter usado maquiagem de blackface nessas imagens que estão circulando. Como atriz infantil de 15 anos de idade no meu primeiro emprego em uma telenovela mexicana, fui pressionada contra minha vontade e, sem poder de negociação, não poderia me defender na situação. Gostaria de ter a voz e o conhecimento que tenho agora”, respondeu a famosa.

Os fãs de Timothée Chalamet, porém, continuaram acusando a atriz de Velozes e Furiosos.

“Então, Timothée está aparentemente saindo e beijando Eiza González em Cabo (México). Ela usou blackface e se apropriou culturalmente sem pedir desculpas. Me desculpa mas não é assim. Timothée, o que você está fazendo meu bem?”, disse uma fã.

“Blackface feito por Eiza González. A garota que foi vista em Cabo com Timothée”, publicou mais um.

Confira abaixo.

https://twitter.com/vinylphases/status/1275566311079370754

Atriz responde outra acusação

A atriz de Velozes e Furiosos também foi acusada por uma visita no Japão. Ela aparece vestida como uma gueixa.

Logo, os fãs começaram a acusá-la de apropriação cultural. Eiza González contou que foi orientada pelo anfitrião dela, por isso que fez o uso da roupa.

“Segundo meu anfitrião, é considerado um intercâmbio intercultural vestir-se com roupas e maquiagem tradicionais. É visto como uma apreciação de sua cultura, no entanto, eu entendo que, fora do contexto, gera um diálogo sobre apropriação cultural contemporânea”, declarou a famosa.

A atriz também lembrou aos fãs que tem origem mexicana. Por isso, na carreira em Hollywood, também sofreu com o preconceito.

“Como mexicana e imigrante, enfrentei o racismo e a ignorância ao longo da minha vida e carreira. Eu nunca participaria intencionalmente de algo que sabia que causaria dano ou angústia a outra pessoa. Mais do que gestos de desculpas, é minha responsabilidade me educar e usar minha voz para defender os outros”, completou a atriz de Velozes e Furiosos.

Antes da polêmica, Eiza González foi vista no protesto do movimento Black Lives Matter (Vidas dos Negros Importam, em tradução), em Los Angeles (EUA).

Nos cinemas, a atriz não deve estar em Velozes e Furiosos 9. O filme chega em abril de 2021.