Ainda que Brad Pitt seja um dos atores mais famosos de Hollywood, ele já teve momentos de dúvida sobre os filmes em que estava participando.

Foi o caso de Inimigo Íntimo, de 1997, onde o galã contracenou com Harrison Ford. Esse ainda era o início da carreira de Brad Pitt, relativamente, e ele sentiu que a obra era a mais irresponsável que ele havia feito até então.

O filme conta a história de um policial estadunidense (Ford) que abriga um hóspede irlandês (Pitt), para depois descobrir que ele é um terrorista que está atrás de armas americanas. O trailer está mais abaixo no post.


Brad Pitt acabou falando sobre problemas durante as gravações um pouco antes do lançamento do filme, em entrevista para a Newsweek. Na ocasião, ele afirmou que o roteiro foi abandonado e eles tinham que agir por conta própria.

“Foi ridículo. Foi a filmagem mais irresponsável que eu já vi. Não sei por que alguém continuaria fazendo aquele filme”, o ator desabafou. Há rumores de que ele tentou sair da produção, mas seria muito caro pular fora do contrato.

Brad Pitt esclarece comentários

Algum tempo depois que Inimigo Íntimo foi lançado, em 1997, Brad Pitt escreveu uma carta para a Newsweek sobre os comentários feitos, já que eles acabaram afetando a bilheteria.

“Eu nem pensei naquilo”, o ator declarou, dizendo que se surpreendeu quando suas declarações pipocaram na mídia. Ele não poderia dizer que não quis dizer aquilo, porque era verdade, mas explicou que estava se referindo ao processo de gravação — não ao produto final.

Brad Pitt também deixou claro que não houve qualquer problema com Harrison Ford no elenco e que todos estavam tentando fazer o melhor que podiam, sob as circunstâncias.