Lea Michele, conhecida por estrelar Glee, está sendo acusada de racismo. O relato surge por conta dos protestos que acontecem nos Estados Unidos por conta da morte de George Floyd.

Samantha Marie Ware fez a revelação no Twitter. As duas trabalharam juntas na 6ª e última temporada da série musical.

O caso foi revelado apenas agora pela atriz de Glee quando Lea Michele fez uma publicação apoiando os protestos contra o racismo. Samantha reagiu de forma irônica e ainda revelou o caso dos bastidores.


“Rindo muito. Você se lembra de quando fez da minha estreia na TV um inferno? Porque eu nunca esqueci. Eu acho que você disse a todo mundo que, se tivesse a oportunidade, ‘Cagaria na minha peruca’, entre outras pequenas agressões traumáticas que me fizeram questionar minha carreira em Hollywood”, revelou a atriz que viveu Jane Hayward.

Até o momento desta postagem, Lea Michele não respondeu a colega de Glee. A produção da série também não se pronunciou.

Enquanto isso, colegas do elenco de Glee apoiaram a atriz. Alex Newell, que viveu Unique na série, postou um gif como resposta – o mesmo foi feito por Amber Riley, a Mercedes da produção.

William, que participou de RuPaul’s Drag Race, também fez uma acusação contra Lea Michele.

“Lea me tratou de forma tão sub-humana que eu saí do set de Glee. Passe a pipoca”, comentou William.

Confira os posts abaixo.

Glee de volta?

Antes da polêmica, Ryan Murphy chegou a indicar um possível retorno de Glee. Nas redes sociais, o criador da série contou que imaginou um novo piloto para um reboot da série.

Nessa imaginação de uma nova trama, Murphy queria contar com Ben Platt (The Politician) e Beanie Feldstein (American Crime Story) no elenco. Os dois atores ainda não estavam em Hollywood quando Glee foi exibida.

O criador de Glee também informou no post que traria de volta Lea Michele.

“Imagina que é 2009 e eu vivo em um mundo que conheço Lea Michele, Ben Platt e Beanie Feldstein (Ben e Beanie, eu acredito, estavam no ensino médio na época… e eu acho que se vestiram como personagens de Glee em um Halloween). Se eu tivesse acesso a esse talento, esse seria meu piloto: Lea e Ben são amigos e rivais que brigam pelo coração e pela alma do clube Glee”, começou a explicar Murphy.

A ideia dele seria ter Ben como jogador do time de futebol e “que dorme com toda a escola” e é o galã de McKinley. Beanie, por sua vez, seria a melhor amiga dos dois e teria algumas dificuldades.

“De repente, Beanie se junta com Sue Sylvester e entra para o Clube Glee, em que se transforma na principal estrela. Lea e Ben terão que se juntar para destroná-la”, completou o criador de Glee.

No final do post, Murphy comentou que quer filmar esse novo piloto e que “talvez” faça isso.

Confira as duas publicações abaixo.

Oficialmente, não há informações sobre um reboot de Glee. A versão original da série foi ao ar entre 2009 e 2015, com 6 temporadas.

A série acompanhava o Clube Glee, um coral da escola cheio de jovens talentosos e muito drama entre todos eles. A série revelou nomes como Lea Michele, Darren Criss, Chris Colfer, e Cory Monteith, antes do ator tragicamente morrer.

Glee pode ser vista na Netflix.