Com o passar do tempo, a franquia Velozes e Furiosos mudou seu foco. Nos primeiros filmes da franquia, corridas de carro eram o núcleo da história. Na era mais recente, a “Fast Saga”, os longas se tornaram grandes tramas de ação com armas poderosas e veículos impressionantes.

Na história de Velozes e Furiosos, o evento mais importante foi talvez a morte de Paul Walker. O co-protagonista da franquia faleceu em 2013 após se envolver em um acidente de carro.

Em Velozes e Furiosos 7, a cena final do personagem Brian foi criada utilizando o rosto de Paul Walker inserido digitalmente no corpo de dublês, alguns deles os irmãos do ator.


Confira abaixo o que aconteceu nos últimos meses de vida de Paul Walker!

Momentos emocionantes

Em um de suas últimas entrevistas antes do inesperado acidente de 2013, Paul Walker refletiu sobre o sentido da vida e a maneira como incorpora seus sentimentos em seus personagens no cinema.

“A vida é uma máquina, funcionando eternamente. Nós estamos apenas correndo por todos os lados, tentando equilibrar esse malabares e entrando em pânico quando elas atingem o chão. O importante é focar no que realmente importa. O coração, a família, os amigos. O resto é bobagem”, afirmou o ator.

Em abril de 2013, Paul Walker começou as filmagens de um de seus últimos filmes, Brick Mansions. O ator teve que aprender parkour, e treinou as modalidades do esporte nas ruas de Montreal, junto com David Belle, que é uma das figuras mais importantes da prática.

Na época, o ator ainda estava lidando com uma lesão no joelho, mas ao invés de atrasar a produção, resolveu atuar mesmo com dor.

De acordo com o pai de Paul Walker, o ator estava pensando em tirar férias de Hollywood por um tempo, para se dedicar melhor à criação da filha Meadow.

“Paul estava planejando tirar uma folga dos filmes e deixar Hollywood. Ele queria passar mais tempo com a Meadow. Ele tem muito orgulho por ela, ela é incrivelmente inteligente e bonita, e ele quer estar lá para tudo que ela precisa”, contou Paul Sr.

Mesmo planejando deixar Hollywood, Paul Walker provavelmente ainda atuaria em mais um filme de Velozes e Furiosos.

“O Paul sempre dizia que o oitavo filme estava garantido”, afirmou Vin Diesel em entrevista à MTV.

Fãs sabem que o automobilismo era uma das maiores paixões de Paul Walker. O ator falou sobre sua relação com os carros velozes meses antes de sua morte por acidente.

“Eu cresci dirigindo carros em Peoria, no Sun Valley. Mesmo que muitos desses caras se acostumaram com os carros nas filmagens, eles não viveram com os veículos como eu vivi, não passaram o tempo que eu passei entendendo e consertando”, contou o ator.

Em outra entrevista, Paul Walker falou sobre como o personagem Brian O’Connor sempre fará parte de seu legado como ator.

“Eu sempre serei o Brian. Raramente eu sou o Paul Walker. Vocês sabem, para o público latino, por exemplo, eu sou simplesmente o Brian. Eu adoro isso”, afirmou Walker.

Meses antes de sua morte, Paul Walker foi perguntado sobre o que gostaria de conseguir antes de morrer. Em sua resposta, o ator lembrou de sua paixão por biologia marinha.

“Eu sinto que isso me chama, de dentro de mim. É por isso que eu fui visitar os tubarões recentemente, e vou voltar para o Havaí em uma duas semanas”, afirmou o ator.

Após sua morte, histórias sobre a generosidade de Paul Walker encheram as redes sociais. O ator era conhecido por fazer doações anônimas a diversas organizações de caridade e ajudar vítimas de desastres naturais, como o terremoto do Haiti em 2010.

No dia de sua morte, Walker apresentou o evento de caridade “Winter Drive”, para angariar fundos às vítimas de um furacão nas Filipinas.