Atriz critica autora de Harry Potter: “você não pode ser fascista”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

J.K. Rowling não é exatamente a celebridade mais querida dos
últimos tempos. Depois de realizar uma série de comentários transfóbicos nas
redes, a autora de Harry Potter vem sendo duramente criticada.

A mais recente celebridade a responder os comentários de Rowling
é ninguém menos que Miriam Margolyes, a profª. Sprout dos filmes de Harry
Potter.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista ao The Times, Margolyes expressou seu desgosto
pelas falas de J.K. Rowling.

“Eu sei o que aconteceu”, disse a atriz de Harry Potter. “Ela tem uma visão bem conservadora sobre as pessoas trans. Eu não acho que eu tenho [uma visão assim]”.

“Não consigo entender. É uma questão de felicidade pessoal
para as pessoas e acho que é nisso que devemos nos concentrar”, continuou
Margolyes.

“Se você realmente quer se tornar uma mulher, você deve poder fazer isso. Você não pode ser fascista sobre isso. Acho que é confuso”, disse a atriz.

O início da polêmica

Toda a situação começou quando a escritora tirou sarro de uma reportagem que trazia a frase, “pessoas que menstruam”.

A autora de Harry Potter não parou por aí. J.K. Rowling disse “amar as pessoas trans”, mas que discordava dos fãs e que não poderia “apagar” o conceito de sexo biológico.

Muitos fãs, logo, se posicionaram contra a autora. Até mesmo atores da franquia, como Daniel Radcliffe e Emma Watson fizeram o mesmo.

Porém, J.K. Rowling manteve a posição dela e começou a argumentar com os fãs de Harry Potter. A escritora ainda se disse vítima de censura e internautas agressivos.

Por enquanto, a franquia segue nos cinemas com Animais Fantásticos 3. O derivado de Harry Potter tem previsão de estreia para novembro de 2021.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio