Harry Potter mudou a vida de muitos fãs, além da cultura pop em geral, ao dar início a uma nova onda de filmes e livros de fantasia.

Agora, a atriz Miriam Margolyes, a professora Sprout dos filmes de Harry Potter, revelou que o coronavírus afetou sua vida muito negativamente, explicando que está “solitária e depressiva”.

Discutindo sua nova série da BBC, Miriam Margolyes: Almost Australian, a atriz falou sobre como a quarentena tem sido especialmente difícil.


“É horrível, completamente terrível”, disse a atriz. “E eu não vou ser durona em relação a isso”.

“Na minha casa eu não tenho ninguém. É horrível”, continuou a atriz, falando sobre estar vivendo separada da sua esposa, Heather Sutherland, com quem está junta há 52 anos.

“Estou solitária e deprimida, e ansiosa porque não sei o que vamos fazer, se algum dia vamos nos livrar disso”, confessou a atriz de Harry Potter.

Crítica a J.K. Rowling

Anteriormente, Miriam Margolyes criticou os recentes comentários transfóbicos de J.K. Rowling.

Em entrevista ao The Times, Margolyes expressou seu desgosto pelas falas de J.K. Rowling.

“Eu sei o que aconteceu”, disse a atriz de Harry Potter. “Ela tem uma visão bem conservadora sobre as pessoas trans. Eu não acho que eu tenho [uma visão assim]”.

“Não consigo entender. É uma questão de felicidade pessoal para as pessoas e acho que é nisso que devemos nos concentrar”, continuou Margolyes.

“Se você realmente quer se tornar uma mulher, você deve poder fazer isso. Você não pode ser fascista sobre isso. Acho que é confuso”, disse a atriz.

Por enquanto, a franquia segue nos cinemas com Animais Fantásticos 3. O derivado de Harry Potter tem previsão de estreia para novembro de 2021.