Charlize Theron pode ter alcançado o ápice da fama em Hollywood, tendo estrelado filmes como Velozes e Furiosos, Mad Max: Estrada da Fúria e até ganhado o Oscar por Monster: Desejo Assassino, mas ela já passou por uns maus bocados.

Desde a morte de seu pai, até problemas de saúde, a atriz conta com algumas tragédias em sua história.

Recentemente, Charlize Theron se abriu sobre sua criação e exposição ao racismo na África do Sul, que causou grandes traumas na atriz de Velozes e Furiosos.


“Eu tinha amigos cujos pais eram a favor do apartheid e, quando descobriam que pessoas negras viviam em nossa fazenda, eles não me deixavam dormir na casa deles”, disse Charlize Theron.

“Eu sempre me perguntava como minha vida seria se eu tivesse nascido em uma dessas famílias – se eu fosse uma criança inocente que nasceu em uma família, como um de meus amigos, que acreditava que o apartheid era o caminho certo”, continuou a atriz de Velozes e Furiosos.

Ela ainda disse que somente descobriu o impacto disso na sua infância quando começou a terapia, anos mais tarde.

“Eu descobri na terapia, tentando salvar meu relacionamento, que eu tinha muito trauma de ser uma criança crescendo na África do Sul durante a Era do apartheid”, disse a atriz.

Charlize Theron em Velozes e Furiosos

Depois de estrelar Velozes e Furiosos 8, Charlize Theron vai retornar como Cipher no nono filme da franquia.

O filme trará de volta diversos personagens icônicos e deve preparar o terreno para o fim da saga de Toretto.

Até mesmo uma possível aparição do personagem de Paul Walker não está descartada, afinal, na trama de Velozes e Furiosos, Brian está vivo, aproveitando a “aposentadoria” do mundo das corridas com a esposa de filhos.

Sendo assim, não é uma ideia absurda imaginar que os produtores de Velozes e Furiosos 9 tentariam trazer Paul Walker de volta com tecnologia de CGI.

Há rumores, inclusive, de que o filme pode ter cenas no espaço, mas nada foi confirmado por enquanto.

Velozes e Furiosos 9 tem estreia prevista para abril de 2021.