Anos após o término do casamento de Angelina Jolie e Brad Pitt, a briga judicial entre os dois, pela guarda dos filhos, continua.

Agora, um novo capítulo está sendo escrito nesse caso. Após Angelina Jolie pedir a desqualificação do juiz responsável pelo caso, a equipe jurídica de Brad Pitt respondeu as alegações de que o magistrado teria conexões com Pitt.

“Nesse plano de fundo, a abrupta alegação de favoritismo jurídico fede a má fé e desespero, sem falar do descaso às regras que visam excluir oficiais jurídicos realmente enviesados”, declarou a equipe de Pitt.


O ator ainda alegou que sua equipe “divulgou tudo a Jolie” sobre o que ela precisava saber antes do processo ter início e acredita que isso é “mais uma tentativa fútil” de adiar o julgamento de custódia.

Alegações de Angelina Jolie

Em recentes documentos citados por uma fonte do Page Six, a atriz acusou o ex de esconder um “pequeno segredo”. Isso pode fazer com que o caso se estenda ainda mais.

A equipe jurídica da atriz diz que ela está “preocupada que algo errado estava acontecendo”. Eles alegam que o juiz responsável pelo caso está relacionado profissionalmente e financeiramente aos advogados de Brad Pitt.

Essa alegação é que esse é o “pequeno segredo” da equipe jurídica do ex de Angelina Jolie. Os documentos citados pela fonte ainda dizem que o advogado de Jolie descobriu essa suposta ligação por conta própria.

Outra fonte diz que Angelina Jolie não está tentando adiar o processo de divórcio e ela diz que quer “resolver essa questão do juiz para que não aconteçam mais atrasos”.

No dia 7 de agosto de 2020, os advogados de Angelina Jolie pediram que o juiz referente ao caso seja substituído.