Paris, a filha de Michael Jackson, não tinha uma relação fácil com a mãe, Debbie Rowe. Por anos, as duas não tiveram contato.

Tudo começa em 1999, quando o casal decide se separar. Em um ponto conhecido do divórcio, em 2001, Debbie abriu mão da guarda dos filhos, Prince e Paris.

Veículos afirmam que, na época, Debbie chegou a dizer que não era a mãe das crianças. Isso reforçou rumores, nunca confirmados, de que Michael Jackson teria contratado a ex-esposa para ter os filhos.


Por conta dessa situação, Paris Jackson e Debbie passaram uma década sem qualquer contato. Porém, algo aconteceria para mudar para sempre a história de mãe e filha.

Paris Jackson volta a falar com a mãe

Em 2013, a filha de Michael Jackson e a mãe foram vistas juntas novamente. As duas até compartilharam um beijo na ocasião – situação que voltou a se repetir com frequência.

A situação foi esclarecida apenas anos mais tarde. Debbie tinha descoberto um câncer, o que fez Paris voltar a falar com ela, enviando uma mensagem de, “Eu te amo”.

Na mesma época, Paris ainda enfrentava o luto pela morte de Michael Jackson. O falecimento do pai levou a jovem a tentativas de suicídio.

“Paris apoiou a mãe em um momento difícil e Debbie, uma enfermeira, sempre esteve lá para ajudar a filha com os problemas de saúde”, publicou a Rolling Stone.

Nos últimos anos, Paris e Debbie tiveram alguns desentendimentos. Mas, a informação é que as duas “sempre encontram um caminho de volta, como qualquer família comum”.

Atualmente, Paris Jackson parece ter superado os problemas do passado. Assim, mantém uma relação saudável com a mãe.

Outro ponto destacado por veículos estrangeiros é que a filha de Michael Jackson procura Debbie para tomar grandes decisões na vida dela.

“Quando ela precisa tomar uma grande decisão, ela procura os conselhos da mãe. Além dela, Paris é próxima dos irmãos e da avó”, afirmam publicações.

No momento, Paris se dedica a banda dela, The Soundflowers.