Chuck Norris processa empresa que o mostra com disfunção erétil

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Chuck Norris está processando uma companhia que usou, sem autorização, seu nome e rosto em propaganda de produto contra a disfunção erétil.

O produto em questão são pílulas para disfunção erétil e, segundo o TMZ, o processo diz que a esposa de Chuck Norris, Gena, descobriu os anúncios em junho de 2020.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os anúncios ainda redirecionam para uma página falsa da Fox News, dizendo que o astro de filmes de ação discutiu como ele “curou” sua disfunção erétil em participação no programa do Dr. Phil.

Aparentemente, o ator e sua esposa nunca deram permissão à companhia para usar sua foto nos anúncios.

Essa não é a primeira vez que Chuck Norris processa uma companhia ligada à medicina. Em 2017, ele deixou sua carreira nos cinemas para fazer campanha contra a ressonância magnética, junto da esposa.

O ator acredita que isso foi responsável por envenenar sua esposa. Ele e Gena entraram com um processo contra fabricadoras de máquinas de ressonância magnética, alegando que os exames deixaram a esposa fraca, cansada e com dores debilitantes, além de sensação de queimadura.

Eles culpam o produto químico gadolínio. Estudos não apontam qualquer evidência de danos causados por gadolínio.

O novo Chuck Norris

Jared Padalecki, o Sam de Supernatural, está ganhando o apelido de “novo Chuck Norris”.

O que acontece é que o ator será a estrela de Walker. O seriado é um reboot de Walker, Texas Ranger, série lançada em 1993 e que teve 9 temporadas – como muitos devem fazer a associação, o programa foi estrelado por Chuck Norris.

Na versão original, Chuck Norris viveu Cordell Walker. O membro dos Texas Rangers volta para casa depois de um caso grande. Com isso, assume a luta contra o crime da cidade dele.

No reboot, o astro de Supernatural também vive Cordell Walker. A série, porém, deve mudar parte da ambientação e alguns elementos.

Inicialmente, a sinopse dá a impressão de um reboot completamente fiel. A descrição do personagem do ator de Supernatural é parecida com a da figura de Chuck Norris.

“Walker, uma recriação da clássica Walker, Texas Ranger, é estrelada por Jared Padalecki (Supernatural) como Cordell Walker, um viúvo e pai de dois filhos com seu próprio código moral, que volta para Austin depois de permanecer disfarçado por dois anos, apenas para descobrir que há um trabalho mais difícil a ser feito em casa”, diz a sinopse.

Porém, há algumas mudanças. A primeira é que Walker terá uma parceira no combate ao crime – e não um parceiro. A personagem estava no exército e também participa de uma força policial.

Essa personagem se chama Micki. A heroína é descrita como “focada e perceptiva, de uma família que estava no Texas antes dali ser o Texas”. O papel de Micki fica com a atriz Lindsey Morgan, de The 100 – outra série que chega ao fim.

Parte da trama de Walker também será focada com Cordell tentando “se reconectar” com a família e os filhos. Essa família do personagem tem o irmão Liam.

Vivido por Keegan Allen, de Pretty Little Liars, o personagem LGBTQ+ é o promotor da cidade. Profissionalmente, ele terá problemas com Walker. Mas, na vida pessoal, ajudará o irmão a cuidar dos filhos.

Enquanto isso, os pais dos irmãos serão vividos por Molly Hagan (Sully:O Herói do Rio Hudson) e Mitch Pileggi (Arquivo X). O elenco tem ainda Jeff Pierre (Shameless) como Trey Barnett e Coby Bell (The Gifted) vivendo o Capitão Larry James.

Sobre a esposa de Cordell, ela será um mistério de Walker. A descrição do reboot confirma que ela está morta e que esse caso é o que motivará o protagonista.

No elenco, não há informações se Chuck Norris pode retornar – como uma homenagem. Tudo indica que, inicialmente, isso não está acontecendo.

Anna Fricke (Valor) é a showrunner da série. O ator de Supernatural também está na produção-executiva.

Walker deve chegar apenas em 2021 na CW, dos Estados Unidos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio