Kit Harington, o Jon Snow de Game of Thrones, falou sobre sua infância nada convencional, enquanto refletiu sobre querer papéis diferentes em futuros projetos na sua carreira.

Em entrevista ao The Telegraph, o ator admitiu que idolatrava sua mãe, Deborah Jane Catesby, antes de explicar que ela também o introduziu, junto de seu irmão, a questões de gênero conforme cresciam.

“Eu pedi por um Mighty Max e ela me comprou uma Polly”, disse o astro de Game of Thrones. “Eu pedi por um Action Man e ganhei uma boneca – foi algo bem gênero fluido desde o princípio. E eu segui isso”.


Kit Harington continuou, falando sobre sua visão em relação à masculinidade, acrescentando que ele não quer interpretar um personagem silencioso e heroico como Jon Snow, de Game of Thrones, novamente.

“Eu sinto que, emocionalmente, os homens têm um problema, um bloqueio e esse bloqueio veio da Segunda Guerra, passado de avô, para o pai, para o filho”.

“Não falamos sobre como nos sentimos porque isso mostra fraqueza, porque não é masculino. Tendo interpretado um homem silencioso, heroico, sinto que esse não é um papel que quero interpretar novamente”.

“Não é um papel masculino que o mundo precisa ver mais”, concluiu o astro de Game of Thrones.

A HBO já confirmou uma nova série ambientada no universo de Game of Thrones, intitulada House of the Dragon.

A trama seguirá a linhagem dos Targaryen 300 anos antes de Game of Thrones, tendo sua história adaptada do livro Fogo e Sangue.

House of the Dragon foi encomendada diretamente como série, sem precisar da aprovação do piloto. A primeira temporada terá 10 episódios.

Miguel Sapochnik, diretor de episódios importantes de Game of Thrones, será o co-showrunner e ficará na direção do piloto. O projeto começou a ser desenvolvido por outro veterano da série original, o escritor e produtor Bryan Cogman.

House of the Dragon não tem data de estreia anunciada. Enquanto isso, Game of Thrones está disponível na HBO Go.