Lady Gaga não passou por uma boa fase até o lançamento do novo trabalho dela, o álbum Chromatica. A revelação foi feita para revista People.

A artista estava depressiva. Assim, precisou superar isso para começar a trabalhar em novas músicas.

“Eu costumava acordar de manhã e perceber que era a Lady Gaga. E, então, ficava muito deprimida e triste e não queria ser eu mesma”, confessou a cantora.


Lady Gaga disse que se sentiu “ameaçada pelas coisas que a carreira e a vida” trouxeram para ela. A superação foi acontecendo aos poucos, conforme a famosa ia iniciando o novo trabalho.

“Passei muito tempo em um estado catatônico de não querer fazer nada. E então, eu finalmente, lentamente, comecei a fazer música e contar minha história através do meu disco”, contou a estrela.

Trabalhos de Lady Gaga

Lady Gaga estará em Gucci nos cinemas. No próximo filme dela, a atriz viverá Patrizia Reggiani, responsável pela morte de Maurizio Gucci, herdeiro da famosa marca, em 1995.

Reggiani teve um tumor no cérebro removido e suas filhas culparam esse fato pelas suas ações; a mídia, no entanto, condenou a ex de Gucci logo de imediato, com notícias sensacionalistas, a retratando como uma mulher irritadiça, chegando a chamá-la de Viúva Negra. Sua sentença original foi de 29 anos.

O filme sobre o assassinato de Gucci traz roteiro de Roberto Bentivegna, baseado no livro de Sara Gay Forden, The House of Gucci: A Sensational Story of Murder, Madness, Glamour, and Greed.

A produção é de Ridley Scott, com Giannina Scott e a Scott Free Productions, assim como de Kevin Walsh.

O elenco ainda deve ter Adam Driver, Jared Leto, Al Pacino, Robert De Niro, Jack Huston e Reeve Carney.

Ainda não há previsão de estreia para o filme sobre o assassinato de Gucci, estrelado por Lady Gaga. Enquanto isso, Chromatica está disponível.