Charles Harrison, o sobrinho de Meryl Streep, voltou a causar confusão nos Estados Unidos. O homem, acusado de racismo e agressão em briga no trânsito, não compareceu ao próprio julgamento.

No lugar de estar no tribunal em Nova York, Charles foi visto passeando pela cidade. Advogados do homem foram enviados ao tribunal para representá-lo.

Na frente do tribunal, a vítima do caso protestou com um grupo de pessoas. A informação é do Page Six.


A vítima de agressão é o jovem David Peralta, de 18 anos. No final de agosto, os dois quase se chocaram no trânsito.

Por conta da situação, Charles agrediu David, ao mesmo tempo que usou ataques racistas, pela vítima ser do Equador. O jovem teve que passar por uma cirurgia de emergência após sofrer uma lesão cerebral.

Após o caso, o jovem disse que teve que deixar a universidade. Assim, está processando o sobrinho de Meryl Streep, de 31 anos.

Jovem relata drama

Ao Page Six, David Peralta relatou o drama que vem passando após o ataque. A agressão do sobrinho de Meryl Streep deixou sequelas.

“Fisicamente, emocionalmente, é difícil porque simplesmente não posso fazer nada, por causa da minha cabeça. Não posso ir à academia, jogar futebol. Não posso ir às aulas, infelizmente”, descreve o jovem.

O equatoriano ainda estaria tendo dores de cabeça frequentes e tontura.

Na hora do caso, a namorada do jovem estava com ele. Christina Lopez comenta que Charles “estava sorrindo” enquanto atacava o garoto.

Os advogados do sobrinho de Meryl Streep apenas afirmaram que o homem é inocente. Os profissionais dizem ter um vídeo que o inocenta.

“Acreditamos que esta evidência incontestável de vídeo prova claramente que o Sr. Peralta sofreu um ferimento na cabeça ao levantar Streep no ar e jogá-lo no chão e não o contrário”, disse o advogado Andrew Weinstein.

A justiça ainda não se pronuncia.