Alaina Huffman, que viveu a Canário Negro em Smallville e Abaddon em Supernatural, revelou ter sido convidada por Allison Mack à seita sexual NXIVM.

Huffman, em entrevista ao Page Six, disse ter sido convidada várias vezes por Mack, que viveu Chloe em Smallville, descrevendo a ex-colega como alguém bastante ambiciosa.

“Como uma jovem de 27, 28 anos, em Smallville, Ally era alguns anos mais nova do que eu e aqui ela estava florescendo, muito bem estruturada, uma mulher realmente enérgica e independente”, começa o depoimento de Alaina.


“Ela me convidou algumas vezes para alguns desses eventos e, por qualquer motivo, eu nunca compareci, talvez porque eu fosse casada e tivesse filhos e pudesse ter algo que me fundamentasse mais do que precisava desse tipo de fundamento, mas eu pode entender o apelo”, continuou a atriz de Smallville e Supernatural.

Huffman ainda revelou que no set todos sabiam sobre o envolvimento de Allison Mack com um grupo de “auto-ajuda”. Provavelmente o que não sabiam é sobre as práticas de escravidão sexual, dentre outros abusos cometidos pela NXIVM e seu fundador, Keith Raniere.

Líder da seita foi condenado

Keith Raniere, ex-líder da NXIVM, foi condenado a 120 anos de prisão. Por meio da seita sexual, da qual a atriz Allison Mack, a Chloe de Smallville, fez parte, Raniere realizou tráfico sexual e extorsão.

Conforme matéria de David K. Li, os promotores do caso pediram que o ex-líder da seita fosse condenado à prisão perpétua.

“Raniere recrutava pessoas para as organizações que fundou, supostamente para seu próprio benefício, e depois as explorava para obter poder, dinheiro ou sexo. A sentença imposta a Raniere deve refletir o dano imensurável que ele infligiu às suas vítimas”, declararam os promotores.

Allison Mack já foi presa anteriormente, em 2018, após ter declarado-se culpada de extorsão, trabalho escravo e conspiração. Ela alegou ter sido vítima de manipulação e lavagem cerebral por Keith Raniere.

Allison está em prisão domiciliar desde 2018, aguardando a sua pena.