Elvis Presley é um dos artistas mais icônicos e influentes de todos os tempos. Visto como um dos mais significantes ícones culturais populares do século XX, ele é frequentemente chamado de Rei do Rock ou simplesmente “O Rei”.

O artista foi um pioneiro no estilo rockabilly, que originou uma boa parte dos elementos usados nas músicas de maior sucesso da atualidade. Falecido em 1977, aos 42 anos, o cantor até hoje é o número 1 para muitos fãs.

O que grande parte do público não sabe é que o artista mantinha um comportamento sexual considerado – aos olhos dos dias de hoje – predatório.


Confira abaixo tudo sobre essa história!

Obsessão problemática

Elvis Presley teve uma vida sexual extremamente ativa desde a adolescência, o que não surpreendia ninguém aos moldes da época. No entanto, em uma atitude bastante hipócrita, o cantor proibiu sua então namorada Priscilla de fazer sexo até os dois se casarem oficialmente.

O ator chegou a viver affairs durante seu namoro com a jovem, mas se recusou a consumar o relacionamento até a noite de núpcias.

De acordo com o tabloide britânico Daily Mail, a dita “pureza” de Priscilla era integral para o relacionamento, e para manter as atenções do músico.

A própria Priscilla confirmou o fato em um artigo publicado, afirmando que a filha Lisa Marie foi concebida na primeira noite do casal. A viúva do astro também revelou que Elvis perdeu o interesse sexual na esposa após o parto.

O Rei do Rock chegou a sugerir uma separação temporária quando Priscilla estava grávida de 7 meses, mas mudou de ideia dias depois.

Mesmo com sua obsessão por mulheres virgens, Elvis Presley nunca chegou a limitar o próprio comportamento sexual.

De acordo com o livro Elvis Presley: A Southern Life, o cantor instalou espelhos falsos em sua mansão para espionar convidados fazendo sexo e ver mulheres trocando de roupa.