Sarah Jessica Parker, a Carrie de Sex and the City, foi vista ajudando os clientes da sua loja em Nova York a experimentarem sapatos. A atriz é dona da Sarah Jessica Parker Store, que vende calçados cujos designs foram feitos por ela.

Nas fotos, Sarah aparece usando um blazer prata, botas e máscara de proteção contra a COVID-19.

A marca foi criada pela atriz em 2014 e agora ocupa o local de uma antiga famosa loja, que chega a aparecer em Sex and the City, a Manolo Blahnik.


“Eu tenho memórias desse prédio, nessa loja. Tenho memórias reais, sinceras de comprar aqui, olhando o catálogo, então o seu papel em Sex and the City”, disse a atriz em entrevista ao Footwear News (via reportagem de Kim Novak no Metro).

Veja as fotos da atriz na sua loja, abaixo.

Nova Sex and the City?

Emily em Paris, de Darren Star, criador de Sex and the City, é a mais nova série original da Netflix a chegar ao catálogo da plataforma de streaming e tem dado o que falar. A série está sendo detonada por críticos e espectadores franceses.

Os espectadores do país alegam que a Netflix criou algo fortemente estereotipado. Em entrevista ao New York Times, parisienses da vida real estão caindo em cima dos clichês da série, desde fumar em ambientes fechados, até andar pelado na ponte Alexandre III.

Um parisiense entrevistado chamou isso de “paródia da nudez” utilizada em campanhas publicitárias de décadas atrás, que não mais reflete a publicidade moderna francesa.

Já outros espectadores consideraram Emily em Paris exagerado e ridículo, especialmente no que diz respeito aos figurinos da protagonista e o fato dela não falar uma palavra em francês.

Emily, na série, ainda oferece aos parisienses conselhos em como melhorar as coisas.

Os críticos franceses pegaram ainda mais pesado. Um crítico do AlloCiné disse que a série traz uma visão vergonhosa e irreal de Paris, enquanto outro (via THR) considerou o seriado deplorável, perguntando-se por que atores franceses se sujeitaram a isso.

Outro crítico resumiu o que os franceses têm achado da série.

“O seriado é um amontoado de clichês sobre os franceses: arrogantes, preguiçosos, sujos e malvados. Emily é a jovem americana que chega para ensiná-los sobre a vida. E a trama é risível”.

Realmente, eles parecem ter gostado nem um pouco da nova série da Netflix. Emily em Paris já está disponível na Netflix.