Heath Ledger era um ator versátil que era reverenciado por sua habilidade de interpretar uma variedade de personagens muito diferentes. De A Última Ceia a O Segredo de Brokeback Mountain e Batman: O Cavaleiro das Trevas, o ator australiano foi realmente único, não apenas como ator, mas como pessoa.

Em 2006, Ledger foi ao Festival de Cinema de Berlim em 2006 para promover seu novo filme Candy.

Em uma entrevista coletiva para o filme, ele foi questionado por um membro da plateia sobre sua resposta às críticas homofóbicas a O Segredo de Brokeback Mountain, e o que ele diria àqueles que têm problemas com isso.


Simples mensagem

“Acho uma vergonha incrível que as pessoas saiam de seu caminho para expressar sua repulsa ou opiniões negativas sobre a maneira como duas pessoas desejam se amar”, disse Heath Ledger.

O intérprete do Coringa de Batman: O Cavaleiro das Trevas explicou que, embora O Segredo de Brokeback Mountain seja centrado em torno de dois homens e sua conexão romântica, deve ser consumido e apreciado como uma história de dois seres humanos expressando sua afeição um pelo outro.

“O puro fato é que transcende um rótulo. É humano. É a história de dois seres humanos, duas almas que se amam”, disse ele com sinceridade.

“Estamos mostrando que o amor entre dois homens é tão contagiante, emocional, forte e puro quanto o amor heterossexual. E se você não consegue entender isso, então simplesmente não vá ver o filme!”

“Está certo! Não nos importamos. Lide com isso em sua vida privada. Não expresse isso.”

O Segredo de Brokeback Mountain estreou em 2005, fazendo grande sucesso com crítica e público.

No Brasil, Batman: O Cavaleiro das Trevas, com Heath Ledger como Coringa, está atualmente disponível na Netflix.