Paris Jackson, a filha de Michael Jackson, apoiou Paris Hilton após a celebridade se abrir em relação a supostos abusos que sofreu em internato em Utah.

Na seção stories do seu Instagram, Jackson fez várias publicações dizendo ter sido diagnosticada com transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) depois de frequentar uma escola similar.

“Apoio Paris Hilton e todas as sobreviventes. Quebrem o silêncio”, escreveu a filha de Michael Jackson.


“Por favor deslizem a tela para cima para assinar esta petição para fechar a escola e acabar com o abuso de crianças”.

A filha de Michael Jackson falou sobre sua própria experiência em um desses lugares e como isso a traumatizou para a vida toda.

“Como uma garota que passou por um internato de modificação de comportamento por quase dois anos quando adolescente, que foi diagnosticada com TEPT por causa disso, e que continua tendo pesadelos e problemas de confiança por causa disso, apoio Paris Hilton e outras sobreviventes”.

“As outras garotas das quais sou amiga até hoje, que foram ao internato comigo, todas têm os mesmos sintomas de PTSD, com pesadelos e problemas em confiar outras pessoas. Isso é abuso infantil”, continuou Paris Jackson.

Experiência traumática

Em documentário recentemente lançado por Paris Hilton, a celebridade recordou sobre uma ocasião na qual foi tirada da cama, como se estivesse sendo sequestrada.

Ela foi para a Provo Canyon School, onde ela alegou ter sofrido, junto de outras alunas, abuso físico e emocional.

Ela ainda alega ter sido forçada a ingerir pílulas misteriosas e quando recusava tomá-las era enviada para confinamento na solitária sem roupas, algumas vezes por 20 horas seguidas.

Em declaração anterior à revista PEOPLE, segundo matéria de Ally Mauch, o internato disse ter mudado de dono em agosto de 2000, depois de Paris Hilton ter estudado lá. “Portanto, não podemos comentar sobre as operações ou experiências dos pacientes anteriores a esse período”, diz a declaração.