Miley Cyrus encarnou Michael Jackson em recente visual. Ao sair para jantar em Nova York, a artista foi vista com uma roupa que imediatamente remete ao Rei do Pop.

A cantora foi vista saindo para jantar com a mãe, vestindo um sobretudo vermelho, chapéu preto, além de máscara de proteção contra o novo coronavírus e óculos de sol enormes.

A combinação remete, claro, ao clássico look de Michael Jackson, com sua jaqueta vermelha e chapéu preto. O Rei do Pop já foi visto dessa forma em inúmeras ocasições.


Acredita-se que Miley Cyrus estava em Nova York para gravar o clipe de seu cover de Heart of Glass, originalmente de Blondie.

Veja as fotos comparando Michael Jackson ao visual de Miley Cyrus, abaixo.

Eddie Van Halen e Michael Jackson

Eddie Van Halen, um dos maiores nomes da música, faleceu no dia 6 de outubro de 2020 e os tributos ao musicista não param. O que muitos não sabem é sobre a sua contribuição essencial para o clássico de Michael Jackson, Beat It.

Van Halen tocou o solo de guitarra da canção de Michael Jackson de graça e demorou apenas meia hora para gravar o solo de 20 segundos da música, mas são suas outras contribuições para essa faixa que merecem o destaque.

Segundo Robert Pasbani, do Metal Injection, Van Halen foi entrevistado pela CNN em 2012 e deu algumas informações sobre a criação da música.

O guitarrista perguntou o que queriam que ele fizesse e a resposta foi simplesmente: “o que você quiser fazer”. Ao escutar a música, ele decidiu fazer algumas mudanças.

“’Eu posso mudar algumas partes?’, perguntei ao engenheiro de som e disse, ‘Ok, corte essa parte, vá para essa parte, antes do refrão, para o refrão, tire isso fora’”.

“Demorou a ele uns 10 minutos para mudar tudo. E eu improvisei dois solos”, disse o guitarrista.

“Eu estava terminando o segundo solo quando Michael entrou [no estúdio]. E, sabe, artistas são meio malucos. Somos todos um pouco estranhos. Eu não sabia qual seria sua reação. Então o alertei antes dele escutar”.

Eddie Van Halen continuou, falando sobre como não sabia o que esperar em relação à reação de Michael Jackson.

“Na minha mente, ele iria fazer seus seguranças me colocarem para fora, por massacrar sua canção, ou ele iria gostar”.

“Então ele escutou, virou para mim e disse, ‘wow, muito obrigado pela paixão de não só criar um solo, mas por efetivamente se importar com a canção e torná-la melhor”.

O resto é História, Beat It acabou se tornando uma das canções mais famosas de Michael Jackson e Eddie Van Halen certamente merece parte dos créditos.