Antes de ser casado com Angelina Jolie (em romance que terminou em 2016), Brad Pitt teve outro relacionamento conhecido em Hollywood. O ator teve um casório com Jennifer Aniston, de Friends.

O casamento dos dois, oficialmente, durou de 2000 até 2005 (com o namoro começando por 1997). Os rumores mais famosos apontam que a própria Angelina Jolie foi a pivô da separação.

Apenas um ano depois da separação de Jennifer Aniston, Brad Pitt estava com Angelina Jolie. Curiosamente, depois que os dois trabalharam juntos em Sr. & Sra. Smith.


Porém, agora, uma teoria diz que Johnny Depp pode ser considerado o culpado pela separação de Brad Pitt e Jennifer Aniston. A teoria polêmica nasce com uma publicação do site IMDb.

Entenda essa estranha situação abaixo.

Johnny Depp culpado?

Como citado anteriormente, o filme Sr. & Sra. Smith é colocado como o centro do começo do romance de Brad Pitt e Angelina Jolie. Os dois teriam se apaixonado no set do longa.

Porém, o IMDb afirma que Brad Pitt não era a primeira opção para estrelar o filme. Originalmente, a produção queria Johnny Depp no papel principal.

Não apenas isso, o astro de Piratas do Caribe teria aceitado o papel. Porém, depois voltou atrás por causa de conflitos de agenda.

Nessa maluca teoria, a conta é simples: se Johnny Depp tivesse aceitado o papel, Brad Pitt não teria conhecido Angelina Jolie e ainda poderia estar com Jennifer Aniston.

A teoria fica ainda mais bizarra quando é lembrado que Angelina Jolie já teve uma paixão por Johnny Depp. Em uma biografia não-autorizada sobre a estrela, é mencionado como a atriz ficou apaixonada com o astro de Piratas do Caribe em Edward Mãos de Tesoura.

Sendo assim, fãs acreditam que se Johnny Depp tivesse estrelado Sr. & Sra. Smith, ele se casaria ou teria um romance com Angelina Jolie.

Tudo, claro, é uma bizarra teoria que surge na internet. Ninguém sabe exatamente o que levou Brad Pitt e Jennifer Aniston a se separarem.