Thomas Jefferson Byrd, que apareceu em vários filmes de Spike Lee e em Law & Order, foi assassinado em 3 de outubro aos 70 anos. Agora, a polícia encontrou um suspeito de ter cometido o crime.

A polícia de Atlanta (EUA) anunciou que prendeu o suspeito Antonio Demetrice Rhynes, de 30 anos. O homem teria cometido os disparos contra o ator de Law & Order.

Conforme o comunicado, a polícia chegou ao suspeito com a investigação e com denúncias feitas por civis. O suspeito foi encaminhado para prisão no dia 16 de outubro.


Rhynes será acusado pelo homicídio. Ainda não há mais detalhes sobre o julgamento do suspeito.

Assassinato de Byrd

Os fãs ficaram sabendo do caso por conta do diretor Spike Lee. O colaborador do ator de Law & Order fez uma publicação no Instagram anunciando o assassinato e fazendo uma homenagem.

O cineasta não informou detalhes sobre a morte de Byrd. Enquanto isso, a polícia chegou a oferecer recompensa por pistas sobre o crime.

As autoridades locais chegaram a oferecer recompensa de US$ 10 mil (aproximadamente 56 mil reais) por pistas que levaram à captura do suspeito pelo assassinato do ator. 

Byrd teve uma carreira de sucesso.

O primeiro papel de Byrd na tela foi em um episódio de 1992 de In the Heat of the Night.

Alguns anos depois, ele apareceu em sua primeira de muitas colaborações com Lee, como Errol Barnes em Irmãos de Sangue e Evan Thomas Sr. em Todos a Bordo.

Nas décadas seguintes, Byrd apareceu em vários outros filmes de Lee – como Honeycutt em A Hora do Show de 2000, Deacon Zee em Verão em Red Hook de 2012, Bishop Zee em A Doce Sede de Sangue de 2014, Apollo em Chiraq de 2015 e Stokey Darling em vários episódios da série Ela Quer Tudo.

Fora de seu trabalho com Lee, Byrd também apareceu em Até as Últimas Consequências, Law & Order: Criminal Intent, Living Single e The Last O.G. Seu papel final é no drama da Guerra Civil, Freedom’s Path.

Veja o post de Spike Lee abaixo.

https://www.instagram.com/p/CF7inWoHV2C/